Weby shortcut
Logo UFG
logo
Logo com nome
Youtubeplay

Rosângela Viana Vieira

Por Ivonaldo Ferreira Duarte. Criada em 07/07/14 14:58.

Doutorado em andamento

Título da pesquisa: A reprodução do espaço na metrópole: a habitação como negócio urbano

Resumo da pesquisa:

            O sentido lato da tese é a produção do espaço na cidade, em seus condicionantes teórico-conceituais-práticos no interior da política habitacional e os sujeitos do processo no Distrito Federal (DF). Deriva da realidade na qual, as cidades em sua ampla e histórica transformação ao longo do tempo-espaço foram e são constituídas. A realidade na cidade em constante e contraditória transformação faz com que o conceito de cidade seja em si universal. A gestão pública na cidade evidencia uma política de territorialização e atualização econômica a qual delineia o objetivo geral da pesquisa: analisar a reprodução do espaço da metrópole de Brasília na relação público-privada da política habitacional do Governo do Distrito Federal. Nesse sentido, compreender a cidade de Brasília e a reprodução do espaço da metrópole faz com que o desenvolvimento da Pesquisa articule a problemática, a hipótese e o objetivo geral da tese os seguintes objetivos específicos: 1) Pesquisar o Setor Habitacional Jardins Mangueiral no processo de composição da cidade como negócio; 2) Analisar a expansão urbana para além do Distrito Federal, mais especificadamente em direção às cidades de Valparaíso de Goiás e Luziânia no contexto dos respectivos Planos Diretores  Locais(PDLs).

Aquilo que faz convergir o DF e o estado de Goiás é um processo com antecedentes na realização do plano urbanístico de Brasília nos constituintes da formação territorial brasileira. A política pública concretizou a urbanização no território nacional e engendrou a Capital Federal como negócio para o próprio Estado, de acordo com a pesquisa desenvolvida no mestrado[1]. Em Brasília uma das consequências resultou na valorização de suas terras e imóveis e a segregação urbana, a princípio no Plano Piloto. Ao mesmo tempo a disponibilidade de terras para a incorporação ao processo produtivo, os recursos naturais e históricos, a disponibilidade de mão de obra e vias pavimentadas na região goiana mais próxima do DF foi sendo configurada como reserva de valor, de acordo com Barreira; Teixeira (2004, p.100).

A pesquisa em desenvolvimento mostra a reprodução do espaço da metrópole prossegue concomitante à expansão ampliada da Região Metropolitana do Distrito Federal. Pensar na ideologia desenvolvimentista que viceja nos depoimentos e dados coletados, bem como os contextos nos planos de desenvolvimento e projetos da política habitacional de interesse social resultou na compreensão das necessidades habitacionais em correlação à produção do habitat como ideologia. Não se trata mais de pensar a habitação como um falso problema, mas de analisar o habitat na fabricação da espacialidade no interior da produção do urbano como negócio. Entendimento dialético que direcionou a execução da pesquisa desenvolvida na categoria de análise: a reprodução do espaço. Empiricamente o conteúdo expresso na política habitacional do GDF, analisado a partir do Setor Habitacional Jardins Mangueiral, e, da análise do PDL de Valparaíso de Goiás e Luziânia e suas articulações nem sempre explícitas à política habitacional do DF no âmbito de uma gestão com base no mercado na forma de um urbanismo criador de condições prévias à realização do valor.

 

Início da pesquisa: março de 2011

Defesa/conclusão prevista ou realizada:  outubro de 2014

 

[1] VIEIRA, Rosângela Viana. A (re)produção do espaço como mercadoria: Pólo 3 – Projeto Orla, extensões-latências. Dissertação de mestrado para o curso de Pós-Graduação em Geografia, Instituto de Ciências Humanas, Universidade de Brasília, Brasília, 2008.